Será o fim da Era Dácio?



Não se trata de um texto provocativo ou especulativo. Ele é mesmo um questionamento diante do quadro pós-eleitoral de 2018. Por mais que muitas pessoas da cidade ainda achem que Carlos Eduardo Alves ainda é prefeito de Natal, ele não está no cargo desde abril deste ano e o Prefeito de Natal chama-se Álvaro Dias. Com a derrota para o Governo do Estado do RN, Carlos Eduardo Alves está impedindo de tentar a reeleição a Prefeitura de Natal em 2020 e ainda não se sabe qual o futuro político do ex-prefeito.


O que se sabe é que o atual prefeito prometeu manter os secretários de Carlos Eduardo até o fim deste ano, alguns ele já exonerou porque a relação não estava muito boa. Mas, até então, o secretário de Cultura de Natal continua o mesmo. Se Dácio Galvão terminar o ano de 2018 a frente da pasta cultural da capital potiguar ele completará aproximadamente 12 anos acumulados como presidente da Funcarte e Secretário de Cultura de Natal. Esse fim de ano de 2018 está marcado pela divulgação do resultado do Edital do FIC depois de dois anos sem ter sido lançado, mas com valores muito pequenos diante da complexidade que a produção cultural de nossos artistas estão envolvidos. Os projetos que participaram do edital Território das Artes Cênicas receberam só metade do valor do projeto, mesmo os projetos já terem praticamente concluído suas temporadas. Cabe agora sabermos quando os selecionados no edital do FIC 2018 e do Edital Território das Artes Cênicas receberão os montantes referentes aos seus projetos.


Essa incerteza no tocante à continuidade de Dácio Galvão e sua equipe a frente da SECULT/Funcarte nos deixam ansiosos pelos rumos da Cultura em Natal. Todos sabem da proximidade de Dácio com Carlos Eduardo e de que como essa dobradinha era importante para as ações tocadas no âmbito cultural e artístico de nossa cidade. A derrota de Carlos Eduardo e certamente a vontade do atual prefeito de começar a dar sua cara à gestão da prefeitura nos coloca num ambiente de incerteza. Álvaro Dias tem em seu entorno de apoiadores políticos nomes capazes de conduzir uma gestão pública de cultura de qualidade e diferente da proposta pela dupla Alves/Galvão? Ou o prefeito está disposto a manter o atual staff da Secretaria de Cultura de Natal como gestores da pasta?


Enquanto essas respostas não vêm, os grandes eventos da Prefeitura parecem parados, pelo menos no campo da comunicação. Estamos às vésperas de dezembro e pouco se sabe da nossa programação de fim de ano. E confesso a vocês que se nós vislumbrássemos pelo menos uma diminuição do aporte financeiro destinados a esses grandes eventos e consequentemente um aumento nas verbas destinadas aos editais públicos, nós sairíamos ganhando muito mais.


Agora, é só esperar o rumo da história definir o perfil da nova (ou antiga) gestão de cultura do município. Será esse o fim da Era Dácio? Ou será esse o início da era Dias/Galvão?

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos…


Publicação feita no Saiba Mais: https://www.saibamais.jor.br/sera-o-fim-da-era-dacio/

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo